Boa tarde! Hoje é segunda-feira, 10/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


CONQUISTA DOS TRABALHADORES GAÚCHOS
Piso salarial regional terá um reajuste médio de 10,94%, beneficiando cerca de 1,2 milhão de pessoas
O novo mínimo gaúcho deve injetar cerca de R$ 235 milhões mensais na economia do RS. CLIQUE AQUI
07/05/2008


A CUT e demais centrais sindicais conquistaram nesta quarta-feira, 7 de maio, um reajuste no piso salarial regional de 10,94%, composto por um reajuste de 10,62%, mais os arredondamentos. Pela manhã, o governo havia apresentado os índices que elevavam o mínimo estadual nas quatro faixas (I = R$ 477,00 - II = R$ 488,40 - III = R$ 499,40 - IV = 519,20). Na parte da tarde, os dirigentes das centrais, após consultar trabalhadoras e trabalhadores das mais variadas categorias, referendaram os índices e valores num encontro ocorrido no Plenarinho da Assembléia Legislativa. A decisão levou em conta o satisfatório aumento real, já que a proposta inicial era um reajuste de apenas 5,5%, relativo ao INPC do ano.

O percentual segue um dos critérios propostos em reuniões anteriores pelo governo do Estado, ou seja, a soma da inflação nacional e do PIB gaúcho dos dois últimos anos.
O presidente da CUT-RS, Celso Woyciechowski (foto), mostrou-se satisfeito com o resultado de inúmeras reuniões que foram realizadas entre governo do Estado, centrais sindicais e representantes de trabalhadores durante o período de dois meses. Segundo ele, “o índice apontado é resultado da mobilização dos trabalhadores que, ao longo de quatro meses, concentraram seus esforços na retomada do valor histórico do mínimo estadual”.

Segundo o vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos, Flávio de Souza, o Flavião, que acompanhou de perto todas as negociações, "cerca de um milhão e 200 mil trabalhadores gaúchos serão beneficiados pelo reajuste das faixas salariais do mínimo regional". Segundo ele, agora temos que fiscalizar o envio do projeto pela governadora Yeda Crusius e a aprovação no Plenário da Assembléia Legislativa. Depois, temos que fiscalizar se as empresas vão cumprir, enfim, vão pagar o novo salário aos trabalhadores e trabalhadoras beneficiadas.

Estimativas indicam que, com o novo mínimo regional, serão injetados na economia gaúcha cerca de R$ 235 milhões mensais.


Por: Geraldo Muzykant - Assessor de Imprensa

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente