Boa tarde! Hoje é sábado, 15/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


SUCESSÃO PRESIDENCIAL
Dilma tem 56% dos votos válidos contra 44% de José Serra
No total das intenções de voto, petista tem 50% e tucano 40%
22/10/2010


No total das intenções de voto, a petista alcança 50% contra 40% do tucano. Dizem que votarão em branco ou anularão o voto 4% dos entrevistados, enquanto 6% mostram-se indecisos. Em relação à pesquisa anterior, Dilma cresceu três pontos percentuais e Serra oscilou um ponto. Há uma semana, ela tinha 47% e ele 41%.



Pesquisa Datafolha sobre o segundo turno da sucessão presidencial realizada em 21 de outubro mostra a candidata do PT Dilma Rousseff na liderança com 56% dos votos válidos. José Serra, do PSDB, fica com 44%. Foram entrevistados 4037 eleitores em todas as unidades da Federação e a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais.

Em comparação com a pesquisa anterior, feita há uma semana, Dilma oscilou positivamente dois pontos percentuais nos votos válidos – tinha 54%. Conseqüentemente José Serra perdeu dois pontos – alcançava 46% em 14 de outubro. É importante lembrar que o cálculo dos votos válidos exclui brancos, nulos e indecisos, distribuindo-os proporcionalmente segundo o percentual obtido por cada candidato.

No total das intenções de voto, a petista alcança 50% contra 40% do tucano. Dizem que votarão em branco ou anularão o voto 4% dos entrevistados, enquanto 6% mostram-se indecisos. Em relação à pesquisa anterior, Dilma cresceu três pontos percentuais e Serra oscilou um ponto. Há uma semana, ela tinha 47% e ele 41%.

Segmentando-se os resultados, nota-se crescimento da ex-ministra principalmente entre os que moram no Norte, Centro-Oeste (quatro pontos) e Nordeste do país (cinco pontos). A petista também cresceu entre os mais jovens (seis pontos), entre os homens (quatro pontos), entre os que possuem renda de até 2 salários mínimos (quatro pontos) e entre os que têm nível fundamental de escolaridade (dois pontos).

Entre os que votaram em Marina Silva (PV) no primeiro turno da eleição, Dilma cresceu oito pontos percentuais e Serra caiu cinco. Há uma semana, nesse mesmo estrato, o tucano tinha 51% e agora tem 46%. A petista aparecia com 23% e agora tem 31%.

Quanto ao número que deverão digitar na urna eletrônica para confirmar o voto para presidente no segundo turno, 84% dos eleitores respondem corretamente os algarismos. Entre os que pretendem votar em Dilma, essa taxa é de 87% e entre os que preferem Serra, ela é de 84%.

Sobre o grau de decisão do voto, 88% dos eleitores brasileiros se dizem totalmente decididos contra 10% que ainda cogitam a possibilidade de mudar de opinião. Entre os eleitores da petista, essa taxa é de 90% e entre os do tucano é de 89%. Comparando-se esses dados com os da pesquisa anterior, não são verificadas mudanças significativas.

Em relação à rejeição, tomando-se como base aqueles que hoje não votam em Dilma, 69% afirmam que não votariam de jeito nenhum na petista. Ainda nesse segmento, 22% até cogitam a possibilidade de fazê-lo e 2% admitem que, se necessário, o fariam com certeza.

Essas taxas são parecidas para José Serra. Entre os que não votam no tucano, 67% o rejeitam, 24% até poderiam elegê-lo e 2% o fariam com certeza.


Por: Datafolha

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente