Boa tarde! Hoje é quarta-feira, 21/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Metalúrgicos promovem repúdio à ação de peritos do INSS
02/07/2007

Os Metalúrgicos, com o apoio da CUT, promoveram na manhã da sexta-feira, 29 de junho, em São Leopoldo, uma mobilização em repúdio à postura dos peritos do INSS com relação aos trabalhadores.

Na ocasião, os dirigentes sindicais entregaram à chefia local do INSS uma carta na qual o movimento sindical exige mais respeito e dignidade para os trabalhadores e trabalhadoras que dependem dos benefícios da Previdência Social.

O documento afirma que a classe trabalhadora tem sido vítima de uma política de restrição ao acesso dos benefícios, sobretudo promovidas pelos peritos. As agressões sofridas demonstram a indignação e o estado de espírito dos segurados para com eles. Os peritos são, com muita freqüência, acusados de tratar de forma desumana e com desprezo os trabalhadores que buscam direitos previdenciários, em especial quem busca os auxílios acidente de trabalho e doença. Eles estariam ignorando o fato de haver no Brasil uma epidemia de doenças relacionadas ao trabalho e o crescimento das doenças mentais, e estariam agindo como gestores, agindo de acordo com os interesses econômicos do INSS, fugindo de sua função, que é garantir todos os meios para que a pessoa portadora de incapacidade, temporária ou permanente, tenha o benefício previsto na Constituição.

Durante a mobilização, foram apresentadas algumas reivindicações para acabar ou minimizar os problemas, como:
- Garantir que as entidades possam acompanhar o trabalhador no momento da perícia, pois já conhecem o histórico da doença e podem auxiliar na comprovação da necessidade de proteção;
- Resgatar a relação médico-paciente nas perícias, garantindo autonomia na avaliação sobre a saúde do trabalhador e espaço de respeito mútuo;
- Criar um Fórum de Discussão com a representação dos trabalhadores nos debates, para resolver de forma conjunta os problemas de atendimento da agência do INSS, evitando que os segurados sejam tratados como bandidos e os peritos como vítimas.

Os dirigentes sindicais combinaram com o chefe do INSS local a realização de uma reunião junto ao Conselho de Previdência Social para discutir o assunto. Essa reunião, que em princípio seria realizada em agosto, será antecipada para o início de julho e terá como pauta principal resolver o assunto das perícias.

Por: Geraldo Muzykant, assessor de Imprensa

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente