Boa tarde! Hoje é Domingo, 25/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Macrossetor da indústria: encontro articula ações de entidades do ramo
09/11/2012

Evento, promovido pela CUT, debate as estratégias de fortalecimento da ação sindical das entidades cutistas no ramo industrial. Para a CNM/CUT, a defesa da indústria brasileira passa pela defesa do emprego e de condições de trabalho decentes

Organização sindical, negociação coletiva, relações de trabalho e política industrial foram os temas debatidos nesta sexta-feira (9) no Encontro Nacional do Macrossetor da Indústria da CUT, que está sendo realizado em São Paulo.

O evento teve início ontem e reúne dirigentes sindicais e trabalhadores de todos os segmentos da indústria representados pela Central Única dos Trabalhadores. O objetivo é aprofundar a reflexão sobre os rumos da indústria no Brasil, analisar o papel do Estado no processo de estruturação do ramo, identificar os principais desafios para os sindicatos da CUT do segmento e definir a política de organização e de ação da Central para este macrossetor.

A Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) participa do encontro com cerca de 150 representantes dos sindicatos de base todo o país. “Os quatro temas foram debatidos em grupos de trabalho e os resultados, que serão unidos pelo plenário, servirão de base para a ação da central, seus ramos e entidades de base”, explicou Paulo Cayres, presidente da CNM, que também participou hoje de uma reunião com presidentes das entidades nacionais de ramos da CUT.

A secretária de Igualdade Racial da Confederação, Christiane Aparecida dos Santos, presente no Encontro, avalia que este tipo de atividade é fundamental para o sindicalismo cutista. “Participei do grupo que debateu a negociação coletiva e nele foi possível discutir que ações conjuntas podemos desencadear para avançarmos nas conquistas dos trabalhadores”, afirmou Christiane, ressaltando também: “A articulação propiciada por este Encontro é muito importante para dar unidade às nossas lutas”.

A secretária da Mulher da Federação dos Metalúrgicos da CUT de São Paulo, Andréa Ferreira de Souza, também destacou a importância do evento. “Nele, foi possível ter uma visão também da realidadedos trabalhadores de todos os ramos da indústria”, disse. Andréa participou do grupo que avaliou a organização sindical. “Discutimos como os dirigentes cutistas vão atuar de forma articulada nas campanhas de sindicalização e na implementação de mecanismos de sustentação dos sindicatos que não sejam baseados no imposto sindical, por exemplo”, complementou.

Para o presidente da CNM, o Encontro traçará as principais diretrizes de luta comum das entidades do ramo. “Queremos uma indústria forte em nosso país. Mas ela só será forte de fato com emprego decente, com condições decentes de trabalho e com salários decentes”, finalizou.

Por: Solange do Espírito Santo – CNM/CUT

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente