Bom dia! Hoje é sábado, 08/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Aposentados vão ter reajuste maior em 2014
02/02/2013

Aumento de 6,2% (acima da inflação) vai valer para aposentados e pensionistas que recebem mais que um salário mínimo A promessa é do governo federal: os aposentados e pensionistas que recebem mais que um salário mínimo vão ter os benefícios ajustados acima da inflação a partir do ano que vem.

O aumento real — acima da inflação — de 6,2% é a programação do governo, segundo declarações do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, durante programa institucional do governo chamado “Bom dia, ministro”. O anúncio foi comemorado pelo Sindicato dos Aposentados do Estado como uma vitória de uma luta de anos. “É uma reivindicação antiga da categoria, que já está em Brasília. Todas as centrais sindicais dos aposentados têm essa bandeira ”, afirmou. Ele acrescentou que a Força Sindical tem até uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que questiona a existência de dois aumentos diferentes, para quem ganha o salário mínimo e para quem ganha mais do que isso.

O aumento com ganho real para os cerca de nove milhões de aposentados que ganham acima do piso é a principal reivindicação das entidades. Neste ano, o aumento dos aposentados foi de 6,2%, igual à inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). “A situação econômica não permitiu um aumento melhor neste ano, mas o governo está trabalhando e a economia está crescendo como o esperado. Para o próximo ano, acredito que isto possa ser uma realidade”, disse o ministro.

Para a advogada especialista em Direito Previdenciário, Melissa Folmann, a medida é justa. “Existe uma diferença entre a inflação que o governo anuncia e a inflação que o aposentado encontra na prateleira do supermercado. Essa diferença tem provocado perdas enormes e injustas para os aposentados”, contou a especialista. Para ela, a Previdência tem condições financeiras de repor as perdas salariais dos aposentados.“A Previdência é superavitária, ou seja, dá lucro. A discussão sobre o déficit passa por algumas anistias que o governo federal concedeu para grandes devedores, mas de modo, geral existe dinheiro para o aumento”, disse.

Por: Jornal A Tribuna

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente