Bom dia! Hoje é sábado, 15/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Indústrias devem investor mais de R$ 2,3 bilhões no RS em 2014
03/01/2014

O Rio Grande do Sul deve receber neste novo ano cerca de R$ 2,34 bilhões em investimentos por conta da chegada de multinacionais e da expansão do pólo naval. Sem contar com outros projetos já anunciados, como a vinda da montadora Foton Aumark para Guaíba, pelo menos nove grandes projetos de diferentes setores comecem suas obras ou sejam inaugurados em 2014. Milhares de empregos diretos e indiretos serão gerados.

O secretário de Desenvolvimento Mauro Knijnik disse que o governo estadual está negociando com fabricantes de caminhões e autopeças da China para instalarem uma fábrica no Rio Grande do Sul. "Se nos próximos meses, um acordo for fechado com a companhia da China, a inauguração pode ocorrer até dezembro", disse Knijnik. Ele contou ainda que pode vir da Ucrânia um sócio para a instalação de um polo espacial em território gaúcho. Ainda de acordo com Knijnik, há a expectativa da vinda de companhias carboquímicas (que fazem produtos químicos a partir do carvão). Diante desse cenário, aportes protelados deverão sair do papel nos próximos 12 meses, como no caso de Iesa e Metasa.

"Ainda que as construções tenham incentivos fiscais, há incremento na arrecadação de impostos em razão dos negócios indiretos. Algumas companhias trarão tecnologia nova ao Estado, caso da fabricante de elevadores sul-coreana Hyundai e da alemã Lanxess, que converterá sua produção de borracha para uma alternativa mais sustentável", completou.

Ele cita ainda que em São Leopoldo e Charqueadas, as inaugurações irão gerar pelo menos mil empregos diretos (como parte das empresas não divulga a quantidade de vagas, não há um número exato). "Os mais vultosos são da indústria de máquinas Sthil, que amplia seu parque industrial, e da Vinema, que pretende inaugurar seis usinas de etanol em diferentes municípios".


Previstos para inaugurar

Total: R$ 979,4 milhões

Farina

R$ 100 milhões em fábrica de implementos rodoviários na Serra. Empresa já obteve incentivos e deve iniciar obras. Não revela em qual município.

Lanxess

R$ 200 milhões na conversão de planta de borracha em Triunfo. Multinacional alemã mantém previsão para abrir em 2014.

SAP

R$ 101 milhões na ampliação da unidade e instalação de um centro de serviços que desenvolve softwares em São Leopoldo. Após inaugurar um novo prédio, empresa pode concluir laboratório neste ano.

Stihl

R$ 518,5 milhões para ampliar fábrica de equipamentos em São Leopoldo. Última etapa do projeto deve ser concluída neste ano.


Atrasaram, mas podem sair neste ano

Total: R$ 1,365 bilhão

Vinema

R$ 720 milhões na construção de seis usinas de etanol, em diferentes municípios. Projeto deveria iniciar em maio, mas nenhuma prefeitura conseguiu oferecer terreno. Negociações teriam avançado nos últimos meses.

Innova

R$ 425 milhões na duplicação da planta em Triunfo. Agendada para o ano passado, duplicação atrasou em razão de mudança no controle. Novos administradores teriam se comprometido com o investimento.

Iesa

R$ 100 milhões em fábrica de módulos para plataformas navais em Charqueadas. Começaria a funcionar em dezembro de 2012, mas precisou buscar novos licenciamentos.

Metasa

R$ 120 milhões em fábrica de estruturas metálicas em Charqueadas. Deveria ter inaugurado no ano passado, mas houve problemas em licenciamentos. Conseguiu em dezembro.


Sem prazo

Total: R$ 530 milhões

Shiyan Yunlihong

R$ 185 milhões devem ser investidos em fábrica de caminhões em Camaquã. Inicialmente prevista para abrir em junho de 2012, empresa solicitou troca do terreno e revisou seu plano de investimento. Poderá produzir colheitadeiras ou tratores.

Fate/Vipal

R$ 345 milhões devem ser investidos em fábrica de pneus. Depois de desistir do investimento em Guaíba, em razão de dificuldade em obter licenciamento e problemas da economia, empresa poderá investir em Nova Prata.

Celulose avança expansão

Maior investimento na história do Estado, a ampliação da Celulose Riograndense em Guaíba terá 85% das obras concluídas até o fim de 2014. O pico da geração de empregos será em junho, quando 8 mil pessoas trabalharão no local. Com investimento de R$ 5 bilhões, deve inaugurar em maio de 2015.

Por: Assessoria de Comunicação Social

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente