Bom dia! Hoje é quinta-feira, 22/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Campanha “nem que a vaca tussa” defende direitos trabalhistas
29/09/2014

Atos de centrais sindicais ocorreram em todo o país na sexta 26, em defesa dos "direitos trabalhistas e conquistas"


Atos de centrais sindicais ocorreram em todo o país na sexta-feira 26, em defesa dos "direitos trabalhistas e conquistas sociais" e pela valorização salarial feita nos doze anos de governo do PT. O nome do movimento - Mexer Nos Meus Direitos, Nem Que a Vaca Tussa! - faz referência à frase dita pela presidente Dilma Rousseff ao negar que faria qualquer alteração na CLT, como Marina Silva defende fazer.

A campanha foi aberta em Brasília pelo coordenador nacional de mobilização da CUT, Jacy Afonso, e pela direção nacional da CUT na capital federal.

Sem dar detalhes, a candidata do PSB disse que as leis trabalhistas precisam ser "atualizadas", contra a burocratização, e defendeu a terceirização de trabalhadores, o que gerou desconfiança entre os movimentos trabalhistas. O outro candidato da oposição, Aécio Neves, também vem defendendo a flexibilização ou retirada de direitos dos trabalhadores.

"Não vamos permitir esse discurso dos dois candidatos da oposição de que querem flexibilizar a CLT", disse o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, que convocou a militância a participar do movimento. "Flexibilizar significa retirar direitos dos trabalhadores. E a nossa presidenta já disse, não vamos mexer em 13º, em férias, em horas extras, nada que foi conquistado com muita luta".

Embora o movimento tenha acontecido em várias cidades no RS, a mobilização maior aconteceu no polo naval de Rio Grande, com a participação dos dirigentes sindicais metalúrgicos, o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo e o presidente da CNM/CUT, Paulo Cayres.

Por: Assessoria de Comunicação

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente