Bom dia! Hoje é sexta-feira, 30/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Dieese calcula impacto da redução de jornada para 40 horas semanais
03/12/2007

Medida é uma das principais reivindicações da 4ª Marcha da Classe Trabalhadora, dia 5, em Brasília

No próximo dia 5, quarta-feira, a CUT e as centrais sindicais vão realizar, nas ruas de Brasília, a 4ª Marcha da Classe Trabalhadora. A mobilização de rua terá início às 7h, na concentração das delegações no estacionamento do estádio Mané Garrincha. Às 10h, começa a marcha rumo à Esplanada dos Ministérios e ao Congresso Nacional. Durante todo o trajeto haverá atos políticos.

O objetivo desta mensagem é apresentar alguns dados técnicos que embasam uma das principais reivindicações da Marcha, que é a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais. Assim como as outras bandeiras da mobilização deste ano, a redução aponta para a criação de mais empregos de qualidade para os trabalhadores e trabalhadoras.

Qual o impacto da redução da jornada na criação de empregos e nos custos das empresas? – segundo estudo preparado pelo Dieese, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais tem potencial para criar, numa primeira etapa, 2.252.600 novos postos. O Dieese também conclui, com base em dados da CNI (Confederação Nacional da Indústria), que o aumento do custo total para as empresas será de 1,99%. Este aumento seria absorvido por condições objetivas como o aumento da competitividade, já observado no país, e pela expansão da base consumidora causada pelo aumento dos empregos. Para ler o breve estudo do Dieese, que apresenta estes dados e também um comparativo do custo da mão-de-obra brasileira com a de outros países, acessar o endereço http://www.dieese.org.br/notatecnica/notatec57JornadaTrabalho.pdf

Por: CUT

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente