Bom dia! Hoje é sexta-feira, 14/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Novo mínimo reajusta valor do seguro-desemprego
04/03/2008

Com o aumento do salário mínimo para R$ 415, o Ministério do Trabalho e Emprego divulgou ontem os novos valores do seguro-desemprego. O mínimo será o mesmo valor do piso e o máximo subiu para R$ 776,46.

A mudança foi aprovados pelo Condefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador).

O seguro-desemprego é pago com base na média salarial dos três últimos meses em que o trabalhador ficou empregado com carteira assinada e o número de parcelas varia entre três e cinco meses, de acordo com o tempo de serviço.

Para quem trabalhou de seis a 11 meses, são três parcelas. De 12 a 23 meses, são quatro parcelas. E para quem ficou empregado por mais de 24 meses, são cinco parcelas de seguro.

Se o trabalhador recebeu, em média, até R$ 685,06, o valor do benefício será a média salarial multiplicada por 0,8. Quem teve salário médio entre R$ 685,07 e R$ 1.141,88, a média entre os pagamento deve ser multiplicada por 0,5 e ainda somado R$ 548,05.

Já quem recebe acima de R$ 1.141,88, o valor será de R$ 776,46, sem variação.

O trabalhador tem entre o sétimo e 120º dia após a demissão sem justa causa para requerer o seguro-desemprego. O pedido pode ser feito em um órgão do ministério ou nos sindicatos.

Por: Jornal Diário do Grande ABC

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente