Bom dia! Hoje é quarta-feira, 28/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Sindicato orienta categoria sobre como deve ser a escolha dos candidatos sem risco de erro
03/10/2008

Pesquisa CNI/Ibope aponta que a honestidade é a principal qualidade que o eleitor espera do próximo prefeito e que as propostas dos candidatos são o principal fator para decisão do voto. A maioria dos eleitores, 52%, afirma que já havia decidido seu voto antes da propaganda eleitoral no rádio e na TV.

De acordo com o levantamento, 44% acreditam que a honestidade é a principal qualidade que um político precisa ter para ser prefeito. Na seqüência aparecem a competência (10%), o conhecimento dos problemas do município (7%), a experiência (6%) e o cumprimento das promessas (6%).

Ao descrever o que esperam do próximo prefeito, 35% apontaram o desejo de mais emprego, enquanto que 23% querem primeiro mais saúde. Outros 9% querem mais combate a fome e pobreza, e 7% querem mais atenção à segurança pública.

O índice de indecisos ainda é alto, uma vez que 13% disseram que vão se decidir nesta última semana, e 17% querem deixar a escolha para o dia de ir à urna.

Longe de querer ensinar alguém a votar, descrevemos abaixo algumas importantes dicas para quem ainda não tem candidato:

a) Observar a prática política dos partidos. O partido deve ser democrático não só no discurso, mas na prática, na sua ação interna, assegurando a participação de todos os militantes nas decisões fundamentais;

b) O partido não deve ter dono ou chefe, mas ser dirigido por lideranças livremente eleitas por convenções ou órgãos colegiados;

c) O partido, a não ser em casos especiais em que poderá estar em jogo o bem comum e o interesse maior da comunidade, não poderá fazer alianças com correntes contrárias ao seu projeto político e ideológico;

d) É importante apostar no partido que prioriza, na prática, o investimento em áreas sociais (educação, saúde, trabalho, moradia, saneamento básico etc)

e) O partido deve defender a soberania nacional, ou seja, que não vende o patrimônio público, a organização de um Estado forte, voltado para o social, para a defesa dos mais fracos;

f) O partido não deve atuar apenas na época das eleições, mas ter vida permanente, através de organização de base, de atividades, estudos e de acompanhamento do que ocorre no município, no Estado, no país e no mundo;

g) Escolher, antes, o partido. Após a escolha do partido, escolher, entre os candidatos, a pessoa que mais se identifica com as causas do povo e com o bem comum da sociedade;

h) Tem muitos candidatos e partidos por aí que nunca tiveram uma atuação social. Isso é um indício de que eles não conhecem a sociedade, os anseios do povo. Também tem muitos candidatos e partidos por aí que, pela prática política, votam contra os interesses da classe trabalhadora. Esses não merecem o nosso voto!

i) Não vote em candidatos com discursos, propostas e promessas demagógicas. Ou eles são muito ingênuos, ou estão mentindo descaradamente. Aposte naqueles que defendem a participação popular. Esses reconhecem que não são os donos da verdade e querem que os seus mandatos tenham a participação de seus eleitores, inclusive para cobrar eventuais promessas não-cumpridas;

j) Tente conhecer com antecedência os seus candidatos a prefeito e vereador. Dê preferência para aqueles que têm um trabalho de base e já mostraram que têm capacidade de formular leis, coragem de enfrentar os problemas da cidade, fiscalizar as ações de seus pares e adversários políticos, e denunciar os casos e indícios de irregularidades e corrupção nos poderes Executivo e Legislativo.

Por: Geraldo Muzykant - Assessor de Comunicação Social

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente