Boa tarde! Hoje é terça-feira, 20/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Direção do sindicato planeja a luta para 2009
11/12/2008

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos reuniu-se nos dias 5 e 6 de dezembro, para realizar o já tradicional seminário de planejamento, que teve como objetivo principal avaliar os desafios impostos à entidade e à categoria, e traçar um plano de lutas para o próximo ano.

Segundo o presidente Mauri Schorn, o próximo ano será um ano bastante complicado para a classe trabalhadora. Além da crise econômica internacional - que já vem causando estragos em alguns setores de nossa economia, entre eles o desemprego, e vai ser usada pelos patrões como argumento para não dar o aumento salarial esperado - o próximo ano terá importantes projetos em discussão e votação, que vão exigir muita mobilização de toda a classe trabalhadora. “Decidimos no seminário que, dentro das possibilidades, nosso sindicato continuará atento à conjuntura, sendo solidário e participando de todas as mobilizações chamadas pela CUT. Temos que continuar pressionando os patrões a respeitarem nossos direitos e nossas reivindicações, os governos, para atenuarem as consequências da crise econômica, e os políticos, para aprovarem os projetos de nosso interesse, como o fim do fator previdenciário, a redução da jornada e a ratificação da Convenção 158 da OIT, por exemplo”, argumenta.

Segundo o planejamento, o sindicato continuará investindo na formação dos dirigentes sindicais, cipeiros e trabalhadores de base, qualificando-os política e profissionalmente. Também fará campanhas de sindicalização para aumentar o número de associados e fortalecerá ainda mais a entidade frente aos desafios. Continuará combatendo o assédio moral, as más condições de trabalho, em parceria com as Cipas, e lutará para que todas as empresas negociem e paguem PLRs (participação nos lucros ou resultados) justas para seus funcionários.

Por fim, o sindicato pretende fazer uma campanha salarial articulada com os outros sindicatos da região, garantindo a recuperação das perdas, um aumento real para elevar um pouco mais o padrão salarial da categoria e a conquista de mais e melhores benefícios. “Esperamos contar com o apoio e a participação da categoria. Sem isso, teremos muitas dificuldades para lutar e conquistar o que queremos”, declarou Mauri.

Por: Geraldo Muzykant - Assessor de Comunicação Social

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente