Bom dia! Hoje é quarta-feira, 28/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Vitória no TRT: Jonh Deere vai negociar 502 demissões
06/02/2009

A audiência de conciliação entre metalúrgicos e direção da Jonh Deere ocorrida ontem, 5, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Porto Alegre, terminou depois de cinco horas de negociação com uma vitória dos trabalhadores. A empresa (a que mais demitiu no estado desde o início da crise econômica, em outubro) vai ter que negociar com as direções do sindicato de Horizontina e da Federação dos Metalúrgicos as 502 demissões feitas de forma sumária no final de janeiro. Em razão disso, as homologações destas demissões foram suspensas, sendo o aviso prévio transformado em licença remunerada.

As duas partes começam a se reunir na próxima quarta-feira, 11, em Horizontina, e têm até dia 2 de março (data que se encerra o período de aviso prévio) para encontrarem alternativas às demissões. “Achamos perfeitamente viável chegarmos a uma solução para mantermos estes empregos, como temos feito com outras empresas. Nós, trabalhadores, estamos fazendo a nossa parte, abrindo mão temporariamente de alguns direitos. Agora está na hora das empresas fazerem a sua parte que, neste momento, é o de assumir de fato sua responsabilidade social”, concordam o presidente do Sindicato de Horizontina, Alcindo Kempfer, e o presidente da Federação dos Metalúrgicos do RS, Milton Viário, argumentando que as empresas têm margem financeira, já que vêm de um longo período de crescimento e grandes lucros.

O argumento do presidente do TRT, João Ghisleni Filho, que conduziu a audiência, foi simples e eficiente: demissão coletiva deve necessariamente ser negociada com a categoria. Caso não houvesse acordo, o juiz, por conta disso, poderia determinar a imediata reintegração dos funcionários, a exemplo de um despacho do TRT de São Paulo, em dezembro, para caso semelhante ao da Jonh Deere. A empresa, que tem sede em Horizontina, já demitiu 782 funcionários de outubro a janeiro, sendo responsável por grande parte das 3.313 demissões de metalúrgicos registradas no mesmo período em todo estado.

Os sindicatos locais e a Federação estão atuando em negociações com nove empresas em sete municípios gaúchos, o que deve garantir a manutenção de 7.300 empregos. Ao mesmo tempo, a categoria está promovendo atos públicos preparatórios ao Dia Nacional em Defesa do Emprego, marcado para o próximo dia 11 pela CUT nacional. A intenção da Central é de que sejam realizados atos simultâneos em todo país por trabalhadores de diversas categorias.

Por: Dica Sitoni - FTMRS

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente