Boa noite! Hoje é segunda-feira, 03/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Determinado desligamento de câmeras de segurança em empresa
16/03/2009

O empresário tem o direito de adotar medidas que visem a proteção do seu patrimônio, porém, não pode com isso afetar bens tão caros aos indivíduos, como a imagem e a privacidade. Com esse entendimento, os desembargadores da 3ª Turma do TRT deram provimento à Ação Civil Pública apresentada pelo Ministério Público do Trabalho, determinando o desligamento de 14 câmeras de vigilância instaladas no ambiente interno de trabalho, em empresa do ramo calçadista, localizada em Sapiranga.

De acordo com o relator do acórdão, desembargador Luiz Alberto de Vargas, as câmeras devem atender e priorizar locais essencialmente acessados pelo público externo, guardando para os outros espaços vigilância alternativa que não lese direito da personalidade dos empregados.

O Tribunal fixou multa diária no valor de R$ 5 mil, caso descumprida a determinação, a ser revertida ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Da decisão, cabe recurso. (00037-2008-371-04-00-3 RO)

Por: TRF4

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente