Boa noite! Hoje é quinta-feira, 06/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Condenado por tráfico ocupa cargo de confiança no gabinete de Yeda
17/06/2009

Um dos integrantes da quadrilha flagrada na maior apreensão de cocaína da história do Rio Grande do Sul em 1993, hoje ocupa cargo de confiança no gabinete da governadora Yeda Crusius. Cézar Augusto Hermann foi nomeado em 14 de novembro de 2007 para exercer o cargo de Assistente III (CC6).

O caso, denunciado hoje (12) à tarde pela imprensa gaúcha, repercutiu na Assembléia Legislativa: "muito estranhos os critérios usados pela governadora para escolher os seus assessores. Enquanto o comandante da Brigada Militar trata os integrantes dos movimentos sociais como bandidos, o Palácio Piratini abriga integrante de uma quadrilha ligada ao narcotráfico e ao jogo do bicho", afirmou o deputado Dionilso Marcon (PT) ao tomar conhecimento da folha corrida do assessor da governadora.

Filiado ao PSDB, Hermann foi preso pela primeira vez em 1993 quando a polícia apreendeu 2,2 toneladas de cocaína que estavam num depósito localizado no bairro Scharlau em São Leopoldo. Quatro anos depois, foi condenado por exploração do jogo do bicho e, em 1998, preso novamente por tráfico de drogas. A longa ficha criminal de Hermann revela, ainda, uma fuga da cadeia, estelionato e falsidade ideológica.

O parlamentar considera que "depois de cumprida a pena, como no caso de Hermann, o cidadão tem todo o direito de retomar o convívio pessoal e de ter oportunidade de reconstruir a sua vida", mas pondera que o gabinete do governo tem uma imagem a zelar, principalmente quando as "forças policiais adotam um discurso duro em relação à criminalidade e partem para uma prática criminosa em relação aos movimentos sociais e aos cidadãos que querem se manifestar publicamente", argumentou.

Hermann concorreu a vereador em Campo Bom em 2004 e é ligado ao ex-secretário de Finanças daquele município José Carlos Breda, que já ocupou a chefia de gabinete da governadora.

Cézar, uma história de prisões, fugas e condenações por narcotráfico, estelionato e jogo do bicho:

05.10.1988 - preso em flagrante - Pres. Est. de Novo Hamburgo - artigo 12 (tráfico), artigo 171 (estelionato)
06.10.1988 - solto por alvará - 1ª Vara Campo Bom
04.07.1993 - preso em flagrante - Presídio Central
artigo 12 (tráfico), artigo 18 (narcotráfico - tráfico para o exterior; ou uso de função de pública; ou utilização de terceiros; ou praticado em hospital, ou escola ou associação beneficente), artigo 14 (associação para o tráfico)
13.03.1995 - comunicado da pena de 7 anos em regime fechado
artigo 171 (estelionato), artigo 071 (crime continuado), artigo 299 (falsidade ideológica)
16.03.1995 - ganha liberdade condicional
06.04.1995 - transferido do PC para a Pen. Estadual do Jacuí (PEJ)
09.06.1995 - transferido da PEJ para Presídio Estadual de Taquara
26.07.1995 - transferido Presídio de Taquara para a Pres. Central
08.02.1996 - transferido do PC para IPEP
31.07.1996 - transferido IPEP para PEJ
01.08.1996 - transferido PEJ para IPEP
17.10.1996 - foge do IPEP (sai para o trabalho e não retorna)
24.07.1996 - se apresenta no IPEP; é mandado para a PEJ
03.11.1996 - transferido da PEJ para a Colônia Penal Agrícola
04.11.1996 - transferido da CPA para Instituto Penal de Mariante
26.08.1997 - condenado a 9 meses por explorar jogo do bicho
17.06.1997 - transferido do Inst. Penal de Mariante para o Pio Buck
25.09.1997 - liberdade condicional
15.03.2007 - entrada no Presídio Estadual de Novo Hamburgo - depositário infiel

Por: Assembleia Legislativa do RS

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente