Bom dia! Hoje é quarta-feira, 05/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


SUSTENTAÇÃO DA LUTA DEVE SER GARANTIDA POR TODOS
10/08/2009

Não cabe ao nosso sindicato questionar o que o sindicato patronal faz com a chamada “contribuição especial” que ele cobra das empresas associadas (Cláusula 37), até porque defendemos a autonomia e liberdade sindical de todas as entidades, mas o nosso sindicato pode dizer o que faz com o assistencial (Cláusula 36).

O sindicato dos metalúrgicos se orgulha de não ter o rabo preso com ninguém e de depender somente das contribuições da sua base de trabalhadores e trabalhadoras. Mas isso nos leva a uma difícil realidade: os valores arrecadados por meio das mensalidades infelizmente não cobrem os custos que a entidade tem com a luta (mobilizações, assembléias, boletins informativos etc), com o pagamento de prestadores de serviços, encargos sociais e impostos, pagamento de taxas básicas (água, luz, telefone etc), manutenção predial, compra de material de expediente e de equipamentos, entre outros gastos importantes. Na época das campanhas salariais, estes gastos são maiores ainda, pois se gasta muito mais com as mobilizações definidas pela categoria. Daí que a entidade precisa da contribuição assistencial dos não-sócios e do imposto sindical de março, que poderá ser extinto em breve, para cobrir os custos e continuar se sustentando com a ajuda dos trabalhadores.

ATENÇÃO

O nosso sindicato tem o papel fundamental de representar a categoria, ser o guardião das conquistas, das leis e da dignidade dos trabalhadores e trabalhadoras da base. Ele foi criado para lutar - não só na época do dissídio, mas durante todo o ano - por melhores salários e condições de trabalho, lutar para que a classe patronal respeite a legislação trabalhista e trate com dignidade os trabalhadores e trabalhadoras de nossa base dentro das empresas.

Para nós, considerando que tem muito patrão por aí que paga um salário baixo a seus “colaboradores” e não se digna a dar um mínimo de assistência social a eles, o sindicato também existe para dar um mínimo dessa assistência à categoria, sobretudo aos trabalhadores e trabalhadoras de empresas que não têm planos de saúde e são carentes de convênios e benefícios sociais, mesmo sabendo que não é papel do sindicato dar assistência médica e odontológica para a categoria.

Portanto, o nosso sindicato é pra lutar e dar assistência. Mas, para que ele possa cumprir com esse importante papel, precisa da colaboração de todos, ter no quadro de associados uma rede de parceiros e companheiros, e não gente que não faz nada pra ajudar e só fica criticando, se deixando levar pelo patrão. Pense nisto!

Por: Geraldo Muzykant - Jornalista, assessor de imprensa

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente