Bom dia! Hoje é quinta-feira, 22/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


CORRUPÇÃO: Depoimento de Ferst ao MPF revela que Yeda definiu percentuais da propina
10/09/2009

Em depoimento prestado ao Ministério Público Federal, em janeiro deste ano, o empresário Lair Ferst revelou que foi a governadora Yeda Crusius que determinou a divisão da propina entre os beneficiários da fraude no Detran. "O Chico Fraga me disse que levou uma planilha para a governadora e quem determinou os percentuais foi ela", afirmou Ferst.

O empresário disse, ainda, que a troca da Fatec para a Fundae na prestação de serviços para o Detran foi arquitetada no gabinete de Yeda por Fraga, com o conhecimento do ex-presidente da autarquia Flávio Vaz Netto, do ex-secretário Geral de Governo Delson Martini, da assessora especial Walna Villarins Meneses e do ex-marido de Yeda, Carlos Crusius. A mudança de prestadora de serviços, segundo ele, foi motivada por "grana".

Com o afastamento das empresas da família de Ferst do esquema – New Mark e Rio Del Sur - sobraram, conforme ele, "24% para fazerem a divisão dos valores". O empresário revelou, também, que Vaz Netto informou que R$ 30 mil seriam destinados ao presidente do Tribunal de Contas do Estado, João Luiz Vargas, R$ 30 mil estariam reservados para o ex-chefe da Casa Civil Luiz Fernando Záchia e "alguma coisa" deveria ser repassada a Ermínio Gomes Júnior, ex-diretor técnico do Detran. Para a governadora seriam repassados R$ 170 mil, mas, segundo Fraga, ela estaria exigindo R$ 200 mil. "Não há nada que chegue. Eles querem tudo para eles", teria dito o ex-presidente do Detran ao empresário.

Para o líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, Elvino Bohn Gass, as revelações de Ferst ao MPF são "gravíssimas e podem ser o fio condutor para desvendar as ramificações do esquema fraudulento instalado no Detran gaúcho". O petista lembrou que, em depoimento prestado à CPI do Detran, o ex-presidente da autarquia Flavio Vaz Netto confirmou que a troca das fundações foi decidida em reunião realizada no gabinete da governadora. "O depoimento de Ferst é fundamental para que possamos confrontar as informações por ele prestadas ao Ministério Público com fatos apurados pela CPI do Detran", justificou.

Por: Olga Arnt

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente