Boa tarde! Hoje é quarta-feira, 21/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Começa coleta de votos no julgamento popular de Yeda
01/10/2009

Começou na quarta-feira 30, em todo o Estado, a coleta de votos no julgamento popular da governadora Yeda Crusius, indiciada pelo Ministério Público Federal como líder de uma quadrilha que somente do Detran desviou mais de 44 milhões reais.

O governo Yeda tem sido alvo de acusações desde a Operação Rodin, da Polícia Federal, que apurou um esquema fraudulento em contratos de prestação de serviços feitos pela Fatec – Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência e da Fundae – Fundação para o Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Educação e da Cultura para o Detran.

Com o julgamento, o Comitê Fora Yeda pretende demonstrar que o povo gaúcho não compactua com aqueles que não querem ver esclarecidos os fatos. Na instalação da comissão do impeachment de Yeda, na Assembleia Legislativa, à presidência e a relatoria da comissão, são ocupadas por dois deputados da base governista.

Como a maioria dos nomes dos partidos que dão sustentação ao cambaleante governo Yeda decidiu não garantir essa posição publicamente, sobrou para dois nomes com laços estreitos com a governadora a ser investigada. O deputado Pedro Westphalen (PP), eleito presidente, é o atual líder do governo no Legislativo. Já a deputada Zilá Breitenbach (PSDB), escolhida para a relatoria, é a atual presidente estadual do PSDB, partido da governadora.

No centro de Porto Alegre, a urna para votação instalada na esquina democrática registrou grande participação da população. Na cédula, o eleitor tem duas opções: culpada ou inocente.

Para votar, é preciso apresentar um dos seguintes documentos: Identidade, CPF ou título eleitoral. O eleitor também pode votar num site criado especificamente para o julgamento: www.opovodecide.com.br.

Por: João dos Santos e Silva, assessor de imprensa do CPERS/Sindicato

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente