Bom dia! Hoje é sábado, 24/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


VERGONHA: arquivado processo de Yeda
22/10/2009

No dia 20 de outubro, os gaúchos assistiram no plenário da Assembleia Legislativa uma situação que envergonha a todos. Mesmo com todos os indícios do conhecimento e da participação de Yeda Crusius nas fraudes que consumiram cerca de R$ 44 milhões do Detran, a base aliada - que detém a maioria dos parlamentares gaúchos - aprovou, por 30 votos a 17, o arquivamento do pedido de impeachment da governadora, mais um golpe contra a decência e a honestidade que devem permear a política gaúcha.

Um conluio entre os deputados estaduais do PSDB, PMDB, PP, PTB, PPS, PRB, além de dois parlamentares do PDT, livrou a cara de Yeda Crusius e mostrou que eles não estão comprometidos com a verdade e não desejam o esclarecimento deste esquema de corrupção que lesou os cofres públicos do Estado. Mostraram que estão se lixando para a vontade da maioria da população que defende a investigação das denúncias de corrupção. Mais do que se lixando, estão debochando de toda a sociedade no dia em que ela tomou conhecimento de que a governadora comprou, com dinheiro público, móveis, colchões, puffs, entre outros utensílios, para mobiliar sua mansão, que, aliás, também tem indícios de maracutaia na sua compra.

A minoria parlamentar da oposição defendia a continuidade do processo por entender que a conduta adotada pela governadora é incompatível com o decoro do cargo e constitui crime de responsabilidade, caracterizado por ação ou omisão em atos de corrupção e práticas ilegais de seus subordinados. As gravações apresentadas e os depoimentos feitos na Polícia Federal mostram isso claramente.

ATENÇÃO, COMPANHEIRADA

No ano que vem, vamos ter eleições. Muitos dos deputados que livraram a cara da governadora, impedindo que o processo de impeachment fosse em frente, vão querer o seu voto. Será que quem flerta com a corrupção merece o seu valioso voto?

É por isso que fazemos questão de listar os deputados que protagonizaram esse que é um dos mais lamentáveis episódios da história do parlamento gaúcho. Veja abaixo quem são eles:

PMDB - Alberto Oliveira, Alceu Moreira, Álvaro Boessio, Edson Brum, Gilberto Capoani e Sandro Boka
PP - Adolfo Brito, Francisco Áppio, Frederico Antunes, Jerônimo Goergen, João Fischer, Marco Peixoto, Pedro Westphalen e Silvana Covatti
PSDB - Adilson Troca, Coffy Rodrigues, Jorge Gobbi, Mauro Sparta, Nelson Marchezan Júnior, Paulo Brum, Pedro Pereira e Zilá Breitenbach
PDT - Giovani Cherini e Kalil Sehbe
PTB - Abílio dos Santos, Aloísio Classmann, Iradir Pietroski e Luís Augusto Lara
PPS - Luciano Azevedo
PRB - Carlos Gomes

Por: Assessoria de Comunicação do Sindicato

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente