Boa tarde! Hoje é quinta-feira, 06/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Fim do fator previdenciário embute risco de idade mínima
19/11/2009

Relatório aprovado em comissão da Câmara Federal acaba com o fator previdenciário, mas abre espaço para aposentadoria por idade mínima

O vice-presidente da CUT e diretor do Sindicato, José Lopez Feijóo, alertou que a proposta para o fim do fator previdenciário, cujo relatório foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados na noite de terça-feira, embute o risco da apresentação de uma outra proposta que estabelece a idade mínima de aposentadoria aos 60 anos para a mulher e 65 aos homens.

"Como não há uma negociação com os trabalhadores em torno do relatório aprovado, existem várias emendas de deputados representantes patronais que colocam o conceito de idade mínima", alertou o dirigente.

"Somos contra o fator previdenciário. Mas, do jeito que o relatório foi aprovado terça-feira, para nós não significa nada se tivermos que trabalhar até os 65 anos", disse o ex-presidente do Sindicato.

Achatada

Ele criticou ainda outro prejuízo que o mesmo relatório embute, que é o cálculo da aposentadoria pela média de contribuição dos últimos 36 meses.

"É exatamente nessa fase da vida que o trabalhador está mais vulnerável ao desemprego. Se conseguir um trabalho no período pré aposentadoria, com certeza ganhará menos, contribuirá com menores valores a Previdência e terá a aposentadoria achatada", disse Feijóo.

Por: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente