Boa tarde! Hoje é terça-feira, 11/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


7º Congresso dos Metalúrgicos: Metalúrgicos querem data base e piso unificado
14/06/2007

Os metalúrgicos reunidos no 7º Congresso Nacional da categoria, se dividiram em grupos e discutiram as propostas que querem ver aprovadas pela plenária, nos setores: Automóveis e autopeças, Eletroeletrônico, Bens de Capital, Siderurgia e Alumínio, Naval e Aeroespacial.

Das propostas que serão apresentadas para a mobilização dos trabalhadores, visando o Contrato Coletivo Nacional de Trabalho (CCNT), é consenso entre os grupos que se unifique a data base em setembro e que seja negociado um piso salarial nacional unificado.

Siderúrgico - As discussões do grupo do setor siderúrgico chegaram às seguintes propostas: jornada de trabalho de 33,6 horas semanais; piso salarial de R$1.300,00 e extirpar a fixação do turno, arma que vem sendo usada pelos patrões quando há impasse na negociação do turno ininterrupto de revesamento.

Aeroespacial - O grupo do setor Aeroespacial definiu que a negociação do CCNT se estenda às empresas da cadeia produtiva. Quer também que sejam criados Centros de Formação Profissionais nos locais onde existam empresas aeroespaciais nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Há um fundo que não está sendo usado para este fim.

Outra proposta a ser apresentada trata da necessidade de nacionalizar a produção de componentes, partes, motores e peças empregados na fabricação dos aviões. Esses componentes são importados. O grupo também quer a criação de um Fórum de Sindicatos, coordenados pela CUT e a realização da Campanha Salarial Unificada, uma vez que apenas no Estado de São Paulo, a categoria tem piso salarial.

Automotivo - Os metalúrgicos do setor automotivo querem aprovar a jornada de 40 horas semanais, um plano de cargos e salários único em nível nacional e a unificação da data-base.

Bens de Capital - Este setor congrega 330 mil trabalhadores metalúrgicos. A categoria se concentra em São Paulo e vai apresentar a redução de jornada, a criação de um comitê nacional dos trabalhadores, composto por representantes de todas as regiões do país e a realização de um festival de mobilizações para a campanha salarial unificada. Estes são alguns dos pontos a serem apreciados pela Plenária.

Eletroeletrônico - Reduzir as diferenças salariais, jornada e o ritmo do trabalho; qualificar a mão-de-obra para que os trabalhadores acompanhem o avanço tecnológico - diminuindo a rotatividade, assim como definir os conceitos básicos de PLR são as questões que serão apresentadas pelo grupo do setor eletroeletrônico.

Naval - Os metalúrgicos que discutiram as propostas de luta para o setor naval querem que o Congresso aprove a data base e o piso salarial profissional unificado e que os salários sejam iguais para trabalhos iguais.

O 7º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT termina no dia 15, sexta feira, e discutirá como tema central 'Desenvolvimento, Emprego, Renda e Soberania Nacional'. Reúne 40º delegados de 96 sindicatos metalúrgicos filiados à CNM/CUT em todo o país., que representam 1 milhão de trabalhadores dos setores automotivo, eletro-eletrônico, bens de capital, siderúrgico, alumínio, naval e aeroespacial. O evento também conta com a participação de 40 delegados internacionais que vieram do Canadá, Suécia, Alemanha, Itália, França e EUA.



Fonte: Tânia Trento, especial para o 7º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT.

Por: CNM/CUT - Assessoria de Imprensa

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente