Bom dia! Hoje é quarta-feira, 21/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


GOVERNO LULA: Classe média cresce e pobreza diminui nos últimos cinco anos
23/04/2010

A Classe C cresceu em nosso país. Em 2008, correspondia a 45% da população. Em 2009, mesmo sob efeitos da crise econômica, corresponde a 49% dos brasileiros. Agora, a classe C é formada por 92,85 milhões de pessoas. As classes A e B (ricos) cresceram de 15% para 16% do total. Já as classes D e E (pobres) encolheram de 40% para 35% no período comparado. Os dados foram levantados no primeiro trimestre deste ano e anunciados no início de abril.

Segundo o Observador Brasil 2010, a expansão da classe C chegou a 15 pontos percentuais desde 2005, início da pesquisa, quando essa fatia da população representava 34% do total. Nos últimos cinco anos, esse estrato intermediário ganhou 30,15 milhões de consumidores, sendo 8,23 milhões entre 2008 e 2009. Os segmentos D/E perderam 26,05 milhões desde 2005. Na comparação com outros 13 países onde é feito o estudo, numa escala de zero a 10, o Brasil foi o mais bem avaliado, com nota 6,24.

Segundo técnicos do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas, o país deve ter pelo menos mais cinco anos de ascensão social. Devem entrar 9,4 milhões de brasileiros nas classes A e B e outros 26,6 milhões na C.

A volta do crescimento econômico, a geração de emprego formais e a adoção de iniciativas (como manter os programas de transferência de renda e reduzir o IPI) para incentivar o consumo, teriam possibilitado essa extraordinária redução da desigualdade social.

Por: Assessoria de Comunicação Social

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente