Boa noite! Hoje é sábado, 08/08/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Metalúrgicas da CUT realizam encontro de gênero em São Leopoldo
06/07/2010

Reunião de dirigentes discutiu, entre outras coisas, a situação da mulher no mercado de trabalho, diferenças de gênero e a possibilidade da primeira mulher presidente do país

Nos dias 3 e 4 de julho, trabalhadoras e trabalhadores metalúrgicos da CUT reuniram-se em São Leopoldo para o Encontro Regional de Gênero da Região Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná). O evento de dois dias teve como tema principal o enfrentamento à violência contra a mulher, além de discutir outras pautas como oportunidades da mulher no mercado de trabalho, cláusulas dos acordos coletivos relacionadas a gênero e a possível eleição da primeira mulher para presidente do Brasil.

"A eleição é importante não só por ser uma mulher, mas por ser comprometida com o projeto de governo que mudou a vida dos trabalhadores brasileiros", disse a secretária de divulgação do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e coordenadora do coletivo de mulheres da FEM/CUT-RS, Shirley Cruz.

No primeiro dia, o encontro contou com a presença da Secretária da Mulher do município de São Leopoldo, Euli Steffen, mais conhecida como Necca, que falou sobre as políticas públicas de enfrentamento a violência doméstica e relatou que, em parceria com o centro de acolhimento Jacobina, conseguiu trazer cursos profissionalizantes para as mulheres que se encontram em condições de agressão ou de risco, para que elas possam criar independência financeira e adquirir coragem para romper com o agressor.

Além da Necca, também esteve presente a advogada e membro da direção do Centro Jacobina, Sandra Viau. Junto a outros profissionais da área, eles ressaltaram a importância das redes no município que trazem maior segurança para as mulheres que procuram a Secretaria ou o Centro e fizeram uma breve introdução sobre a cultura em relação a gênero, leis trabalhistas que beneficiam as mulheres, aspectos morais e sexuais em relação aos direitos humanos e a Lei Maria da Penha.

Para encerrar o encontro, no dia 4, a Secretária da Mulher da CNM/CUT, Maria Ferreira, encerrou os trabalhos que foram avaliados como de alta produtividade. Alguns membros do coletivo de mulheres metalúrgicas da FEM/CUT-RS, recentemente criado, saíram da reunião com mais uma bandeira de luta para ser levada para os sindicatos e comunidades as quais fazem parte. "É mais um passo importante na consolidação das mulheres no sindicalismo metalúrgico", afirmou Maria Ferreira.

Por: Yuri Kiddo - Imprensa CNM/CUT

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente