Bom dia! Hoje é terça-feira, 20/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Desemprego cai para 7% em junho e é o menor desde 2002, mostra IBGE
23/07/2010

Resultado é o menor para um mês de junho desde o início da série histórica. Em maio, o índice registrado havia sido de 7,5%.

A taxa de desemprego caiu para 7% em junho, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira, 22, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês anterior, maio, o índice havia sido de 7,5%. Em junho do ano passado, a taxa registrada foi de 8,1%.

Para o conjunto das seis regiões metropolitanas investigadas pela pesquisa, a taxa de desocupação atingiu seu menor nível para um mês de junho em toda a série da pesquisa, iniciada em março de 2002, segundo o IBGE.

A população desocupada, de 1,6 milhão, registrou queda de 6,6% em relação a maio e recuou 11,8% no ano. Já a população ocupada, que é de 21,9 milhões, segundo o instituto, ficou estável em relação a maio. Na comparação com junho do ano passado, a quantidade teve aumento de 3,5%. Foi a menor taxa da série para um mês de junho. O número de trabalhadores com carteira assinada (10,2 milhões) ficou estável em relação a maio e cresceu 7,1% no ano.

Quanto ao rendimento médio real dos trabalhadores, que é de R$ 1.423,00, houve ligeiro aumento de 0,5% no mês e 3,4% no ano.

No primeiro semestre deste ano, a média da taxa de desocupação foi estimada em 7,3%. Foi registrado um decréscimo de 1,3 ponto percentual em relação ao primeiro semestre do ano passado (8,6%).

Nas regiões

No mês, a taxa de desocupação de Belo Horizonte (MG) passou de 5,8% em maio para 5,1% em junho, quando atingiu o menor valor da série. No ano, foram registradas quedas de 1,6 ponto percentual em Recife (PE) e em São Paulo (SP), de 1,8 ponto percentual em Belo Horizonte e de 0,9 ponto percentual em Porto Alegre (RS).

Quanto aos rendimentos, na comparação com maio, houve aumento em Recife (3,4%) e em Belo Horizonte (3,6%). Já em Salvador houve baixa, de 1,2%, e estabilidade no Rio de Janeiro (RJ), São Paulo e Porto Alegre. Sobre junho do ano passado, foi observado aumento em Recife (14,9%), Salvador (BA) (4,2%), Belo Horizonte (1,6%), Rio de Janeiro (6,5%) e Porto Alegre (9,2%) e estabilidade em São Paulo.

Por: G1

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente