Bom dia! Hoje é quinta-feira, 22/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Brasil chega a 2,2 milhões de empregos formais em 2010, segundo o Caged
20/10/2010

Em setembro, de acordo com o Ministério do Trabalho, saldo foi de 246.875 vagas com carteira assinada. Indústria é destaque

Com o resultado de setembro, divulgado nesta terça-feira (19), o saldo de empregos com carteira assinada no país atingiu mais de 2,2 milhões este ano, o melhor resultado da série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. Apenas no mês passado, o saldo foi de 246.875 postos de trabalho formais (crescimento de 0,70% sobre o estoque), com 1,689 milhão de contratações e 1,442 milhão de demissões. No ano, foram abertas 2.201.406 vagas com registro em carteira, expansão de 6,67%.

Dos empregos formais criados em setembro, 94.205 vieram da indústria (alta de 1,19%), 94.202 do setor de serviços (0,68%), 55.051 do comércio (0,72%) e 21.676 da construção civil (0,83%). A agropecuária fechou 22.937 (-1,38%).

No ano, até setembro, o setor de serviços abriu 774.068 vagas com carteira (crescimento de 5,87%), seguido da indústria, com 600.276 (aumento de 8,09%). A maior alta percentual é da construção civil, 14,59%, o correspondente a 330.215 postos de trabalho. O comércio criou 292.519 vagas (alta de 3,95%) e a agropecuária, 148.614 (10,17%).

Dos mais de 600 mil empregos criados na indústria este ano, 134.476 vieram do setor de produtos alimentícios e bebidas, que cresceu 7,24%. Percentualmente, a maior alta foi do segmento de calçados, com expansão de 16,89% e saldo de 54.194 vagas. Também se destacaram os setores têxtil e de vestuário, com 73.816 postos de trabalho (alta de 7,57%) e a metalurgia, com 70.374 (9,66%).

Entre as regiões, em setembro o Nordeste teve saldo de 105.897 (1,97%), seguido do Sudeste, com 86.229 (0,45%), sendo 53.572 apenas no estado de São Paulo (0,47%). Na sequência, vieram o Sul (37.881 empregos, alta de 0,59%), o Norte (11.300 e 0,76%, respectivamente) e o Centro-Oeste (5.568 e 0,21%). O único estado a registrar saldo negativo foi Goiás, com ligeira queda de 0,05%, ou 509 vagas a menos.

No acumulado de 2010, mais da metade do saldo veio da região Sudeste, com 1.220.373 postos de trabalho abertos (expansão de 6,77%). Foram abertas 388.459 vagas no Sul (6,45%), 329.328 no Nordeste (6,43%), 165.272 no Centro-Oeste (6,81%) e 97.974 no Norte (7,02%). O único estado que fechou vagas (4.836, queda de 1,6%) foi Alagoas.

Por: Rede Brasil Atual

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente