Boa tarde! Hoje é quarta-feira, 28/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


A menos de dois meses deixar o Piratini, Yeda reduz carga tributária
09/11/2010

O MODO TUCANO DE GOVERNAR

Antes de assumir, a governadora pediu para a Assembleia aumentar a carga tributária de diversos setores. Depois que perdeu as eleições, enviou projeto para diminuir impostos, tendo o cuidado para que as novas alíquotas passem a vigorar só a partir da posse do novo governador
Foto:

A Assembleia Legislatativa aprovou, na tarde desta terça-feira (9), projeto de lei do Executivo que reduz o ICMS nas saídas de máquinas e aparelhos de 17% para 12%. O objetivo é assegurar competitividade aos produtos gaúchos, igualando as condições às oferecidas por outros estados.

Embora o PT tenha votado favorável à proposta, o líder da bancada Elvino Bohn Gass chamou a atenção para o que classificou de “casuísmo político” da governadora. “Antes de assumir, a governadora pediu para a Assembleia aumentar a carga tributária de diversos setores. Depois que perdeu as eleições, enviou um projeto para diminuir impostos, tendo o cuidado para que as novas alíquotas passem a vigorar só a partir da posse do novo governador”, assinalou.

Bohn Gass afirmou, ainda, que uma política de fomento ao setor produtivo não pode ficar restrita à redução tributária. “É preciso investir também em infraestrutura, logística e capacitação. Isso, infelizmente, não foi feito no decorrer do governo tucano”, finalizou.

Por: Ptsul

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente