Boa tarde! Hoje é quarta-feira, 21/10/2020.
 
CUT Nacional
CUT RS
CNM/CUT
FTMRS
Gross & Klein


Emprego na indústria em 2010 registra maior taxa desde 2002
11/02/2011

O emprego na indústria aumentou 3,4% em 2010, a maior taxa desde 2002, "refletindo não só a recuperação gradual do emprego industrial ao longo do ano, mas também a baixa da base de comparação em função dos ajustes realizados no mercado de trabalho em 2009, por conta dos efeitos da crise econômica internacional", destacou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Somente em dezembro do ano passado, perante o mês anterior, o pessoal ocupado na indústria caiu 0,1%, seguindo quatro meses de estabilidade. No comparativo com dezembro de 2009, o indicador teve elevação de 3,4%, com os 14 locais avaliados pelo IBGE registrando expansão no emprego industrial, como São Paulo (3%), região Nordeste (3,4%), Minas Gerais (3,9%) e Rio de Janeiro (4,4%).

O levantamento mostrou ainda um aumento de 6,8% no valor da folha de pagamento real dos trabalhadores na indústria em 2010. O resultado representou uma reversão daquele apurado um ano antes, de recuo de 2,4%, e o mais elevado desde 2004 (9,7%).

"O principal impacto positivo sobre o total da indústria veio de São Paulo (5,0%), seguido por Minas Gerais (7,6%), Rio de Janeiro (9,3%) e Rio Grande do Sul (9,1%)", notou o IBGE.

Na passagem de novembro para dezembro de 2010, a folha de pagamento real diminuiu 3,6%. Considerando o confronto com o mês final de 2009, houve expansão de 5,9%, com a maioria dos locais pesquisados verificando elevação (13 de 14) e destaque para Minas Gerais, onde o valor da folha subiu 15%.

Em 2010 completo, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria teve o maior crescimento desde o início da série do IBGE ao marcar alta de 4,1%. Todos as localidades analisadas contribuíram para esse resultado, sobressaindo São Paulo (3,7%), Rio de Janeiro (6,6%) e Minas Gerais (3%), entre outras.

Na base mensal, as horas pagas na indústria avançaram 0,4%. Ante dezembro de 2009, a alta registrada foi de 3,6%, 11ª taxa positiva consecutiva nesse tipo de comparação.

Por: Valor Econômico

 
   
Rua Alberto Schmidtt nº 208 - Centro - Sapiranga/RS - Fone: 3599-1225 - e-mail: stmetal@gmail.com
Copyright © Sindicato dos Metalúrgicos de Sapiranga :::
Expediente